mesa redonda
-
13

O Funcionamento do Executivo: Políticas Públicas e Burocracia Federal

Já existe um amplo consenso em nossa área de pesquisa sobre a interpretação de que o executivo, em regimes presidencialistas multipartidários, é o ator político preponderante no processo de tomada de decisões políticas. Sabe-se também que o presidente dispõe de uma “caixa de ferramentas” de governo capaz de construir e manter coalizões políticas e de dominar o processo legislativo. Entretanto, ainda se sabe muito pouco como e onde as políticas são de fato formuladas dentro do executivo. Existe um ministério que coordena e centraliza as ações do executivo? Ou os ministros atuam de forma descentralizada, muitas vezes a revelia das preferências do presidente? E o que dizer dos cargos de livre nomeação existentes na burocracia federal, eles facilitam a coordenação ou tornam o processo de tomada de decisão e implementação de políticas mais moroso e custoso? Como o presidente controla a atuação de parceiros políticos que ocupam espaços de poder em seu governo, mas não necessariamente compartilham as mesmas preferências de políticas? Embora ainda incipiente, estudos sobre o funcionamento interno do executivo tem emergido como uma das áreas de pesquisa mais promissoras e relevantes, não apenas no Brasil mas também em perspectiva comparada. Esta Mesa Redonda pretende justamente compartilhar algumas das pesquisas já desenvolvidas sobre o funcionamento de executivo e, ao mesmo tempo, estimular e promover novas investigações sobre o tema.

quinta-feira, 7 de Agosto de 2014 - 08:30

Coordenadores

Carlos Pereira (EBAPE/FGV)

Debatedores

Felix Garcia Lopez (IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada)

Expositores

Lucio Rennó (UnB - Universidade de Brasília)
Maria Magna Ignácio
Sérgio Praça (FGV - Fundação Getulio Vargas)
Mariana Batista da Silva (PUC-Rio - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro)
Lucas Gonzalez (Universidade Católica da Argentina)