Especialistas demonstram preocupação com programa 'Future-se'

Após lançamento oficial pelo MEC no dia 17 de julho, o 'Future-se', programa que visa a reestruturar o financiamento do ensino superior público, tem sido objeto de discussão na imprensa, com especialistas em Educação demonstrando preocupação com o futuro das universidades públicas no país.

Em entrevista para a Exame, Cláudia Costin, diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais da Fundação Getulio Vargas (FGV), destacou alguns bons aspectos da iniciativa, porém demonstrou preocupação com o crescimento do espaço ocupado pelo setor privado no ensino e na pesquisa de universidades federais.

Em artigo para o Le Monde Diplomatique Brasil, Renato Dagnino, Rogerio Bezerra e Wagner Romão - este último, professor associado da ABCP - chamam atenção para o que entendem como "radical 'oessisação' (OS) das universidades públicas"

Na opinião dos especialistas, "Há fatores estruturais, a todo momento reforçados pelo mercado, que muito dificilmente, num país capitalista (ainda que submetido a um rígido planejamento central), poderão ser alterados mediante a ação do Estado".