Projeto Mulheres na Ciência Política

O Projeto

A Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP) tem um compromisso histórico com a compreensão e o aprimoramento da Ciência Política no Brasil. É neste sentido que, no momento atual, se volta para as relações de gênero e analisa as diferentes formas como essas relações estruturam os contornos do nosso campo disciplinar e o exercício da profissão. Nosso objetivo com esse projeto é duplo. Por um lado, buscamos dar continuidade a esforços das diretorias que nos precederam no sentido de resgatar nossa memória institucional. Por outro lado, queremos evidenciar a contribuição das mulheres na construção dos alicerces de nossa disciplina, algo nem sempre devidamente considerado.

O Projeto Mulheres na Ciência Política se iniciou em 2018. Uma de suas frentes, desenvolvida ao longo de 2019, foi a realização de entrevistas com mulheres que atuam na área. São mulheres de diferentes gerações e regiões do país, cujas trajetórias denotam forte compromisso com a construção e consolidação da Ciência Política, por meio das atividades de pesquisa, de ensino e do desempenho de funções administrativas em diferentes âmbitos.

Ao todo, foram 30 entrevistas, que agora tornamos públicas. Contamos com o trabalho e apoio qualificado de 23 entrevistadoras, também da área de Ciência Política, com afinidades teóricas e, em muitos casos, parcerias e proximidade afetiva com as entrevistadas. A todas elas, entrevistadas e entrevistadoras, agradecemos por terem aceitado fazer parte desse projeto, por sua seriedade, compromisso e afabilidade em todo o processo. Nos encontros que resultaram nas entrevistas aqui reunidas, a produção do conhecimento e a afetividade estiveram entrelaçadas. Para nossa Diretoria, essa dimensão do projeto foi algo muito valioso, visto encarnar nossa aposta em uma forma de produção do conhecimento que seja ao mesmo tempo rigorosa e solidária, onde o cuidado de si e o cuidado do outro não sejam contrapostos à produção intelectual, mas seu ingrediente ineludível. Vemos essas entrevistas como um momento inicial dos esforços da ABCP para reconhecer a relevância das cientistas mulheres e melhor entender quem são, suas trajetórias e se, e como, o fato de serem mulheres toca seu desenvolvimento acadêmico e profissional. Esperamos que outros esforços se somem a esses e mais trajetórias possam ser conhecidas.

Para além da visibilidade, nosso objetivo é contribuir para a reflexão sobre relações de poder no próprio campo. As entrevistas, assim como o livro Mulheres, poder e Ciência Política, organizado pelas coordenadoras do projeto e que será publicado pela Editora da Unicamp no ano de 2020, oferecem diferentes tipos de dados e experiências narradas que permitem identificar vieses e problemas que merecem nossa atenção.

Iniciamos esta breve apresentação mencionando o compromisso da ABCP com a compreensão e aprimoramento da Ciência Política no Brasil. Gostaríamos de finalizar o texto ressaltando que nosso entendimento é que isso envolve a construção de relações mais igualitárias e democráticas, dentro e fora da academia e da disciplina. Há muitos desafios para a produção do conhecimento e, também, para a reinvenção das relações de gênero, de modo que violência, assédio e a reprodução de práticas formais e informais que significam desvantagens para as mulheres sejam superadas.

  • Flávia Biroli (presidente Abcp)
  • Fernando Guarnieri (secretário executivo)
  • Luciana Tatagiba (secretaria adjunta)

Diretoria ABCP 2018-2020

Nota da Comissão Executiva

O Projeto Mulheres na Ciência Política traz a público trajetórias profissionais femininas que marcaram a constituição e a expansão desse campo disciplinar no Brasil. Ao longo dos anos de 2018 e 2019, ele promoveu a entrevista de 30 cientistas políticas brasileiras de diferentes gerações, regiões e instituições. Temos clareza de que se trata de um conjunto muito reduzido de profissionais de uma área cujos esforços de estabelecimento e expansão foram significativamente femininos. Com intenção apenas exploratória – que poderá ser ampliada e aprimorada no futuro – o projeto contemplou mulheres que iniciaram sua formação em fins dos anos 60 e 70 e empreenderam as primeiras ações de institucionalização da Ciência Política no país, mulheres que participaram ativamente do processo de consolidação da Ciência Política nas décadas seguintes e, por fim, mulheres que atuaram na expansão experimentada pela área no Brasil, notadamente nos anos 2000, com a criação de novos programas de graduação e pós-graduação pelo território nacional.

Nessa empreitada, contamos com uma equipe de 23 colegas entrevistadoras que tinham ou tiveram alguma relação prévia com as entrevistadas, seja de orientação, vida profissional em comum, e/ ou afinidade e admiração intelectual. A elas agradecemos a generosa disponibilidade e também o entusiasmo com que acolheram o projeto. A partir de um roteiro semiestruturado proposto pelas organizadoras deste projeto após debate amplo, as entrevistadoras atuaram com liberdade e acrescentaram suas próprias questões às entrevistadas, ao sabor do próprio curso das entrevistas e também de suas cumplicidades com as entrevistadas. O material farto que resultou desse empreendimento coletivo tem traços comuns que permitem estabelecer comparações entre as entrevistas, mas tem também marcas das interações muito particulares entre entrevistadas e entrevistadoras. Na organização do material, além de pequenos textos livres de auto-apresentação das entrevistadas, incluímos também trechos em que as entrevistadoras comentam sua experiência de entrevista e, assim, dividem com o leitor elementos para que possam compreender seu contexto de interação.

Evidentemente, as entrevistas não esgotaram a pluralidade das trajetórias das mulheres partícipes da construção e expansão da área no país e deixaram de fora centenas delas. Entretanto, a preocupação em contemplar diferentes gerações, regiões e filiações institucionais gerou um corpus discursivo multifacetado, rico e suscetível a diferentes perguntas de pesquisa e interpelações analíticas. A expectativa é de que esse material inspire outras iniciativas que ampliem nosso conhecimento sobre a Ciência Política, a presença das mulheres e outros marcadores de desigualdade que fizeram e fazem parte da construção desse campo disciplinar no país.

  • Carla Almeida
  • Cristina Buarque de Hollanda

Comissão Executiva do Projeto Mulheres na Ciência Política

Entrevistas

1. Argelina Figueiredo (UERJ), por San Romanelli Assumpção (UERJ)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910837&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

2. Céli Pinto (UFRGS), por Luciana Ballestrin (UFPel)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910831&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

3. Celina Souza (UNIRIO), por Maria Abreu (UFRJ)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910835&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

4. Cristina Carvalho Pacheco (UEPB), por Lizandra Serafim (UFPB)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910830&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

5. Denise Paiva (UFG), por Fabiana da Cunha Saddi (UFG)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910832&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

6. Eliane Superti (UNIFAP), por Camila Maria Risso Sales (UFLA)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910829&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

7. Evelina Dagnino (UNICAMP), por Flávia Cristina Regilio Rossi (Unicamp)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910833&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

8. Gabriela Tarouco (UFPE), por Monique Menezes (UFPI)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910834&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

9. Lígia Helena Hahn Lüchmann (UFSC), por Carla Ayres (Pesquisadora Independente)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910836&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

10. Lindijane de Souza Bento Almeida (UFRN), por Olívia Cristina Perez (UFPI)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910640&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

11. Lourdes Sola (USP), por San Romanelli Assumpção (UERJ)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910636&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

12. Luciana Aliaga (UFPB), por Lizandra Serafim (UFPB)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910615&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

13. Maria Hermínia Tavares de Almeida (USP), por Vanessa Elias de Oliveira (UFABC)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910622&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

14. Maria Luzia Álvares (UFPA), por Maria Dolores L. da Silva (UFPA)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910619&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

15. Maria Regina Soares de Lima (UERJ), por Letícia Pinheiro (UERJ) e Carlos Milani (UERJ)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910631&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

16. Maria Teresa Miceli Kerbauy (UNESP), por Carla Ayres (Pesquisadora Independente)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910637&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

17. Maria Teresa Sadek (USP), por San Romanelli Assumpção (UERJ) e Glenda Mezarobba (Pesquisadora Independente)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910634&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

18. Maria Victoria de Mesquita Benevides (USP), por San Romanelli Assumpção (UERJ) e Glenda Mezarobba (Pesquisadora Independente)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910641&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

19. Maria de Fátima Junho Anastasia (UFMG), por Helga do Nascimento de Almeida (UNIVASF)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910633&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

20. Maria do Socorro Sousa Braga (UFSCar), por Carla Ayres (Pesquisadora Independente)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910617&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

21. Marilde Loiola de Menezes (UnB), por Danusa Marques (UnB)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910632&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

22. Marlise Matos (UFMG), por Breno Cypriano (UFMG)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910618&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

23. Marta Arretche (USP), por Luciana Martins (UFES)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910616&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

24. Mônica Mata Machado de Castro (UFMG), por Claudia Feres (UFMG)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910625&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

25. Monique Menezes (UFPI), por Camila Maria Risso Sales (UFLA)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910623&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

26. Nírvia Ravena (UFPA), por Maria Dolores L. da Silva (UFPA)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910627&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

27. Rachel Meneguello (UNICAMP), por Luciana Tatagiba (Unicamp)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910624&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

28. Raquel Kritsch (UEL), por Carla Almeida (UEM)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910642&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

29. Sônia Draibe (UNICAMP), por Vanessa Elias de Oliveira (UFABC)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910838&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

 

30. Vera Chaia (PUC-SP), por Natasha Bachini (UERJ)

https://qualitativedatarepository.github.io/dataverse-previewers/previewers/PDFPreview.html?fileid=3910629&siteUrl=https://dataverse.harvard.edu&datasetid=3910614&datasetversion=1.0

Projetos