I Colóquio Nacional Pensar a Política Juntas e Juntos: Teoria, Crítica e Humanidades

Desde a crise do sistema capitalista em 2008, a política, sobretudo nas sociedades ocidentais, passa por radicais metamorfoses. Há trinta anos, o cientista político Francis Fukuyama formulava o fim da história e o último homem. Todavia, não deixou de tomar impulso outra história que há tempos é construída não só pelo “homem” que teve seu fim decretado em 1991, mas também pelos homens negros, brancos, indígenas, trabalhadores, pobres e subalternos e as mulheres negras, brancas, trabalhadoras, indígenas, pobres e subalternas. 

Vivemos em busca de um novo horizonte de sentidos, o que não pode ser feito sem olharmos a história da constituição violenta de nossas sociedades. Essa é a condição para nos defendermos das ruínas do presente provocadas pela desdemocratização, pelo racismo e por várias outras formas de subjugação, pelo neofascismo, pelas políticas mortificadoras e pela catástrofe ambiental.

Como a teoria política, as humanidades e o pensamento crítico podem lidar com estas questões? Algumas modalidades epistêmicas estão em fase de esgotamento; outras emergem desafiando saberes e práticas institucionalizados. Podem a especialização crescente na pesquisa, as epistemologias universais impostas ao sul global, as narrativas pós-modernas em torno das identidades, por exemplo, contribuir para abarcar o mundo que se constrói hoje?

Com o intuito de proporcionar um espaço de interface acadêmico-institucional com segmentos da sociedade civil, convidamos pesquisadoras negras, indígenas e brancas e pesquisadores negros, indígenas e brancos a pensar sobre a política juntas e juntos

Participam deste I Colóquio Nacional Pensar a Política Juntas e Juntos: Teoria, Crítica e Humanidades 35 pesquisadores ligados a mais de dez universidades nacionais e estrangeiras, oriundos de diversas áreas das humanidades, tais como: ciência política, sociologia, antropologia, relações internacionais, filosofia, história, psicologia e direito. Estarão em debate os temas: desigualdades, democracia, movimentos sociais, descolonização, teoria política, epistemologias, racismo, feminismo e análise de conjuntura.

O Diálogo de Abertura será realizado na segunda-feira, dia 3 de maio, às 17h30, e a Atividade de Encerramento, na terça-feira, dia 8 de junho, às 17h30. As mesas de debate serão promovidas todas as terças-feiras de maio, às 14h e às 17h30.

O evento online será realizado entre os dias 3 de maio e 8 de junho e será transmitido no canal da Pro-Reitoria de Extensão da UFRJInteressadas e interessados em certificados devem se inscrever até 8 de junho no site SGCE/UFRJ.

O evento é uma realização de GPDET (Grupo de Pesquisa Democracia e Teoria) e NUDEB (Núcleo de Estudos sobre a Democracia Brasileira), ambos do DCP/IFCS/UFRJ; e DCP/USP, em parceira com Coletiva GIRA. Organizam professores do DCP/UFRJ e pesquisadores do DCP/USP: Nathália Carneiro (Departamento de Ciência Política-USP);  Thais Florencio de Aguiar (Departamento de Ciência Política-UFRJ); Ronaldo Tadeu de Souza – Departamento de Ciência Política-USP) e Pedro Luiz Lima (Departamento de Ciência Política-UFRJ). A equipe executora é formada por Patrícia Silva (técnica coord.), Danty Alves e Nathalia Harcar (UFRJ)


Programação completa:

Diálogo de abertura: 

(3 de maio, segunda-feira, 17h30)

Gersem Baniwa

(Pertencente ao povo Baniwa. Liderança indígena do Amazonas. Mestre e Doutor em Antropologia Social-UNB; Professor Associado da Faculdade de Educação da UFAM)

Almires Martins Machado 

(Pertencente ao povo Guarani e Terena, reside na aldeia Jaguapiru, em Dourados, Mato Grosso do Sul. Bacharel em Direito-UNIGRAN. Mestre em Direito-UFPA. Doutor em Antropologia- UFPA)

 

Mesa 1 - Desigualdades no Século XXI: Política e Sociedade no Brasil

(4 de maio, terça-feira, 14h)

Luiz Augusto Campos (Ciência Política-IESP) 

Raça e Política no Brasil: dilemas e potencialidades

Márcia Lima (Sociologia-USP/CEBRAP) 

Raça, desigualdades e política no Brasil contemporâneo.

Raquel Lima (Sociologia-UFF)  

As desigualdades sociais segundo eleitores de Bolsonaro

Mediação: Daniela Mussi (Ciência Política - UFRJ)

 

Mesa 2 - Democracia, Participação e Movimentos Sociais

(4 de maio, terça-feira, 17h30)

Cristiano Rodrigues (Ciência Política-UFMG)

Flávia Biroli (Ciência Política-UNB)

Feminismos, democracia e desdemocratização 

Fabiane Medina (Faind UFGD e Ciência Política-Unicamp) 

Pensando a política (junto) com os povos indígenas

Mediação: Josué Medeiros (UFRJ) 

 

Mesa 3 - Intelectuais e política no Brasil contemporâneo

(11 de maio, terça-feira, 14h)

Matheus Gato (Sociologia-Unicamp)

Raça e Autoridade Cultural no Brasil Contemporâneo 

Jorge Chaloub (Ciência Política-UFRJ) 

"Disseram que voltei americanizada" - notas sobre a influência norte-americana da ultradireita brasileira

Lidiane Soares Rodrigues (UFSCAR)

Anti-intelectuais à brasileira

Mediação: Pedro Luiz Lima (UFRJ)

 

Mesa 4 – Descolonização e Teoria política

(11 de maio, terça-feira, 17h30) 

Deivison Faustino (PPGSSPS-UNIFESP e Amma Psiquê e Negritude) 

"Descolonizando a teoria ou a teoria da descolonização"

Léa Tosold (Ciência Política-USP) 

"Image-ação de(s)colonial e a (re)politização do político"

Geni Nunez (Psicologia - UFSC e Co-assistente da Comissão Guarani Yvyrupa.)

"Encantamentos para além do humano" 

Mediação: Barbara Soares (USP) 

 

Mesa 5 - Filosofia política e políticas de Estado

(18 de maio, terça-feira, 14h)

Acácio Augusto (Relações Internacionais-Unifesp) 

"Governo de crise e políticas de segurança: a democracia securitária no Brasil"

Flávia Medeiros (Antropologia - UFSC)

"Políticas de morte e demandas pela vida" - mulher negra 

Alessandro Pinzani  (Filosofia- UFSC) 

"Um país sem povo" Ainda valem as palavras de Louis Couty?  -

Mediação: Mayra Goulart (UFRJ/UFRRJ) 

 

Mesa 6 - Diálogos na Teoria Política

(18 de maio, terça-feira, 17h30)

Nathalia S Carneiro (Ciência Política-USP) 

"Hannah Arendt e os limites do político"

Marina Rute Pacheco (Ciência Política-IESP)

O pessimismo antropológico em Nicolau Maquiavel

Ana Cláudia Lopes (Filosofia-UNICAMP/USP)

Feminismo e Liberalismo Hoje: ainda Resta Algo?

Mediação: Thais Florencio de Aguiar (UFRJ)

 

Mesa 7 - Epistemologias, cosmologias e pensamento político

(25 de maio, terça-feira, 14h)

Marcia Mura (Doutora em História Social pela Usp; pesquisadora do Núcleo de História Oral/NEHO/USP; Coletivo Mura de Porto Velho e do Instituto Madeira Vivo

Ancestralidade indígena  

Antonio Bispo dos Santos (Escritor, Mestre quilombola, Saco Curtume/PI

Comportamentos cosmofóbicos das sociedades euro cristãs monoteístas

Jean Tible (Ciência Política-USP) 

Políticas da desobediência 

Mediação: Layla Carvalho (Unilab) 

 

Mesa 8 - Análises de conjuntura: do ocaso brasileiro ao fim do mundo

(25 de maio, terça-feira, 17h30)  

Flávia Rios (Sociologia - UFF)

Lendo a conjuntura pela perspectiva da desdemocratização

Alana Moraes (Museu Nacional - UFRJ) 

Criar possíveis no Plantationoceno: o laboratório brasileiro do capitalismo de asfixia

André Kaysel (Ciência Política - Unicamp) 

O Bolsonarismo Não É Um Nacionalismo: reflexões sobre o desfazimento da imaginação nacional brasileira

Mediação: Ronaldo Tadeu (USP)

 

Diálogo/Conferência de encerramento:

(26 de maio, quarta-feira, 17h30)

Denise Ferreira da Silva (Teoria Social-University of British Columbia e Birkbeck-University of London) 

 

Contato:

pensarjuntasejuntos@gmail.com

Mais informações no Facebook e no Instagram